Esporte

Derrota por goleada: tragédias recentes e marcantes na história do esporte

Quando se fala em esporte, sempre vem na cabeça, emoção, comemoração ou qualquer outro sentimento que remeta às coisas boas. Mas, acreditem, existem situações em que todos perdem.

Tem dias que não existe cor, camisa, hino, divisão de torcida, rivalidade. Isso acontece quando as tragédias fazem surpresa e unem todos em um único sentimento de solidariedade.

Nos últimos tempos, acontecimentos abalaram torcedores, familiares e até mesmo aquelas pessoas que nem são tão ligadas assim:

Queda do avião da Chapecoense

Queda-aviao-Chapecoense--Reprodução--Twitter-@TheACMario_26632b26
Tragédia envolvendo aeronave deixou 71 mortos. Foto: Divulgação/Twitter @TheACMario

É possível afirmar que o Brasil inteiro estava na torcida pela Chapecoense naquela inédita final da Sul-Americana de 2016, do clube de Santa Catarina que teve uma meteórica ascensão. Desde estar sem divisão até chegar à decisão de uma competição internacional parecia o bastante, mas eles sabiam que podiam mais.

Os vídeos feitos antes e durante o voo registraram a alegria e ansiedade dos atletas. Mas ninguém sabia que o dia 29 de novembro passaria a ter um gosto amargo de tristeza e dor para o mundo inteiro.

O voo 2933 da LaMia foi do tipo charter, operado pela companhia com a identificação LMI2933, contratado pela própria Chapecoense. A aeronave, com destino ao Aeroporto Internacional José María Córdova em Rionegro, na Colômbia, passou por problemas elétricos e o piloto declarou situação de emergência.

Ao total, dos 77 passageiros entre jogadores, comissão técnica, jornalistas e tripulantes, 71 morreram. Quase toda a delegação da Chapecoense. Apenas três atletas sobreviveram: Alan Ruschel, Neto e Jakson Follmann.

Hoje, os atletas já retomaram sua vida. Alan Ruschel é o único que ainda joga. Inclusive, casou e foi pai recentemente. Follmann amputou uma das pernas e não joga mais, mas faz parte da Chapecoense. Neto ainda trabalha para se recuperar.


Desaparecimento do avião de Emiliano Sala

2019-01-30t170548z_1218097545_rc1a3575c950_rtrmadp_3_soccer-france-nan-ste
Torcedores do Nantes fizeram muitas homenagens ao jogador Emiliano. Foto: Stephane Mahe/Reuters

O ano começou com muita expectativa para o torcedor do Cardiff após o anúncio da nova contratação. O atacante argentino Emiliano Sala foi o mais caro da história do time galês. E deveria chegar ao país em breve para vestir a camisa e ser oficialmente apresentado.

A aeronave, um monomotor modelo Piper Malibu, desapareceu no dia 21 de janeiro depois de decolar do aeroporto de Nantes, na França. Além do jogador de 28 anos, o piloto David Ibbotson, de 59 anos, também estava a bordo.

O avião perdeu contato com a torre de monitoramento a cerca de 20 quilômetros ao norte da ilha Guernsey, no Canal da Mancha. E desapareceu sem deixar sinais, tanto que as buscas chegaram a ser suspensas por nenhuma pista ter sido encontrada.

Depois do apelo de jogadores como Lionel Messi, familiares de Sala, torcedores e através de doações, as buscas foram retomadas. O avião foi encontrado quase intacto, para surpresa do barco que o localizou.

Quando apareceram as primeiras notícias sobre o sumiço, um áudio de Sala enviado a um amigo relatava o desespero do atacante pela qualidade da aeronave.

“Estou aqui em cima, em um avião que parece que está a cair os pedaços e estou indo para Cardiff logo pela manhã (…). Se em uma hora e meia não tiver novidades minhas, não sei se vão mandar alguém me buscar” dizia ele.

Nesta quinta-feira (7), as autoridades envolvidas nas buscas e investigação confirmaram que o corpo encontrado próximo ao avião era de Emiliano Sala. Em homenagem ao jogador, o Nantes comunicou que aposenta o número 9 usado por ele.

“Como Emiliano Sala sempre fará parte das lendas que escreveram a grande história do FC Nantes, o número 9 que ele usou foi aposentado”.

Incêndio no Ninho do Urubu

Incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo. Créditos: Divulgação.

Um dia depois da confirmação acima, que abalou bastante os amantes do futebol, o Brasil acordou com mais uma notícia triste. Um incêndio no Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo, deixou pelo menos dez meninos mortos. Eles tinham idades entre 14 e 17 anos.

Os meninos estavam dormindo quando o fogo começou e isso contribuiu para que a tragédia ficasse ainda maior. Segundo informações iniciais, o problema foi causado por causa do ar-condicionado de um dos quartos.

Quatro jogadores da base, quatro funcionários do clube e dois meninos que faziam testes foram identificados entre as vítimas. Além disso, outros ficaram feridos e foram encaminhados para um hospital especialista em lesões por queimadura.

De acordo com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, o CT ainda não possuía o laudo de aprovação. O processo de regularização das instalações já havia começado, mas o Flamengo não tinha todos os documentos emitidos.

As semifinais da Taça Guanabara, que seriam realizadas neste final de semana, foram adiadas em respeito às vítimas da tragédia.


Luto por todos aqueles que partiram na tentativa de realizar seus sonhos. O Jornaleiros deseja conforto e presta condolências aos familiares das vítimas envolvidas nas tragédias.

Nos siga nas redes sociais: InstagramFacebook Twitter

0 comentário em “Derrota por goleada: tragédias recentes e marcantes na história do esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: